Social Icons

Google+ Followers

Amor Incondicional

AMOR INCONDICIONAL
Pessoas há que são descorteses porque são egoístas. Outras, porque
são ignorantes, e outras, ainda, porque lhes falta imaginação. Jesus
sempre Se interessava nas pessoas. Crianças, mendigos, doentes, a
mulher junto ao poço, todos nEle encontravam um amigo. Sempre é
edificante encontrar uma pessoa que tenha assimilado o espírito bondoso
de Jesus.
Algum tempo atrás faleceu na Inglaterra um desses homens: Frank
Higgins. Milhares o haviam ouvido falar, tinham-lhe visto o sorriso
cativante e sentido seu cordial aperto de mão. Deu a vida à pregação do
Evangelho aos rústicos trabalhadores nas derrubadas de matas, e à
organização da assistência social entre eles. Frank Higgins amava os
homens, não importava quão rude fosse o seu aspecto. Tão corpulento e
corado era ele que poucos perceberam que estava literalmente dando a
vida em favor dos outros enquanto andava, de lugar a lugar, levando às
costas pesado cesto cheio de folhetos para distribuir aos trabalhadores.
Quando afinal teve de ser internado num hospital, para se submeter
a uma intervenção cirúrgica, um grupo daqueles robustos homens que ele
conduzira a Cristo combinou mandar um dentre eles em companhia de
Frank, para de algum modo lhe ser útil, pois amavam muito aquele
homem que lhes ensinara a amar ao Senhor. O homem escolhido era
desses tipos agigantados e fortes, decididamente fora de lugar nos
recintos de um hospital, e deixou-se ficar pelos corredores, aguardando
oportunidade de ser útil a Frank. Ao chegar a hora da operação, disselhe:
"Frank, você sabe que nós o amamos e queremos ajudá-lo; agora,
enquanto os médicos vão fazer a operação, ficarei junto da porta; e,
Frank, se os médicos virem que precisam de um litro de sangue, ou um
pedaço de osso ou pele, podem contar comigo. Frank, você pode receber de mim a última gota de sangue ou cada um dos ossos deste corpo; não
se esqueça, Frank, que estou junto da porta!"
Porventura nós já dissemos coisa semelhante Àquele que nos
salvou, pela morte na cruz?

0 comments:

Postar um comentário