Social Icons

Google+ Followers

Morreu Por Ela

MORREU POR ELA
Um vapor fora de encontro a uma montanha de gelo, que lhe
causara grande rombo.
Não havendo barcos salva-vidas para todos os passageiros, o
comandante, rapidamente, numerou tantas papeletas quantos eram os
lugares nos barcos e misturou-as com outras em branco, que somavam o
número dos passageiros.
Quem tirasse papeleta numerada, iria para o barco, quem tirasse
papeleta em branco, pereceria com o navio.
Havia um casal com uma filhinha, o marido tirou papeleta
numerada e a mulher papeleta em branco.
Ele, rapidamente, levou a esposa para o barco, colocou-a em seu
lugar, e pondo-lhe a filhinha nos braços, disse: "Quando ela tiver doze
anos, conte-lhe o que está acontecendo hoje, e que o pai morreu para
salvá-la."
Onze anos mais tarde a mãe cumpriu o último desejo do marido, e
no dia que a filha cumpria o 12º aniversário, contou a história. Depois de
ouvir, admirada, tão impressionante história, subiu a uma cadeira,
colocada debaixo do retrato do pai e, tendo-lhe admirado a face por
alguns minutos, em profundo silêncio, disse: "Eu te amo, papai, eu te
amo, porque morreste em meu lugar."
Há Um que morreu em meu lugar e em teu lugar. Vamos amá-Lo!

0 comments:

Postar um comentário