Social Icons

Google+ Followers

O Amor Sempre Amor

O AMOR
O evangelista Moody contava a seguinte história:
Em Brooklyn fiquei conhecendo um jovem. Quando rompeu a
guerra, esse jovem estava noivo de uma moça da Nova Inglaterra e o
casamento foi adiado. O jovem foi muito feliz nas batalhas em que
tomou parte, até que, pouco antes de terminar a guerra, teve início a
Batalha do Deserto. A noiva contava os dias que levaria para o noivo
voltar. Esperava cartas, que não chegavam.
Afinal recebeu uma, trazendo no subscrito uma caligrafia diferente
da que lhe era conhecida. A carta dizia o seguinte: "Houve outra batalha
terrível. Desta vez fui infeliz: perdi ambos os braços. Não posso escrever eu mesmo, de maneira que estou ditando a um companheiro. Escrevo
para avisá-la de que você me é tão querida como nunca; mas agora terei
que depender de outras pessoas para o resto dos meus dias, e faço-lhe
esta para desobrigá-la do compromisso do noivado."
Esta carta não teve resposta. No trem seguinte a moça se dirigiu para o
cenário da última batalha e mandou avisar o capitão da finalidade de sua
chegada, e conseguiu o número da cama do rapaz. Percorreu a enfermaria e,
no momento que os olhos caíram sobre o número dado, correu para o ferido
e, lançando-lhe os braços em torno do pescoço, beijou-o.
– Jamais o abandonarei, disse ela. Estas mãos nunca o deixarão; sou
forte para sustentá-lo; hei de cuidar de você.
Meus amigos, vós não podeis cuidar de vós mesmos. Pelo pecado
estais condenados. Cristo, porém, diz: "Eu cuidarei de ti."

0 comments:

Postar um comentário